Antes de falarmos deste local que nos faz sentir aquela sede de colocar gasolina nos motores e acelerar, é preciso falar de Bill France Jr.

 

Conhecido como Big Bill, o parceiro promovia corridas em Daytona Beach desde os anos 1930, mas aí o cara começou a acompanhar o surgimentos dos moonshine runners – contrabandistas de bebidas que nas horas vagas, disputavam corridas em trajetos ovais de terra-  que começaram a ficar mais conhecidos por suas corridas na década de 1940 e Bill decidiu organizar uma corrida de verdade .

 

No início, as provas eram feitas em circuitos ovais de rua, que eram formados pelas estradas e avenidas de Daytona Beach com trajetos entre 3,2 km e 6,8 km, mas depois de quase 10 anos, Big Bill decidiu construir um local específico para as disputas. E assim nasceu o Daytona  Speedway.

 

Com curvas de 31 graus, Daytona foi um dos primeiros circuitos a adotar um layout tri-oval – um circuito oval, com três curvas –  com retas inclinadas em 18 graus.

 

A primeira corrida a ser disputada no local teve um público de 42 mil pessoas, onde Lee Petty (pai do lendário Richard Petty) venceu a corrida depois de uma foto da linha de chegada ser analisada por três dias, de tão mínima que era a sua vantagem entre o segundo colocado, John Beauchamp.

 

Desde a sua inauguração, em 1959, Daytona recebeu 59 corridas, tornando-se uma das provas mais importantes do calendário da NASCAR. Massa demais!

 

Por ser tão importante para o esporte automobilístico, desenvolvemos esta camiseta para você lembrar de cada curva de Daytona e sentir a adrenalina de perto:

       

Mas, se você quiser vestir essa pista nas costas, é só clicar aqui, parceiro!

 

       

                        

 

 

*Todos os conteúdos históricos foram baseados em livros e artigos disponibilizados na internet. O time TGF não se responsabiliza pela reprodução do conteúdo citado neste texto.

Leia também: